Vagações Levianas

Quero acordar calado
Para que meu grito não seja escutado
Vidas que se encontram
Almas que se juntam
Sonhos e mirações
Que dançam em noites enluaradas
A nostalgia em busca do amor

Em Sonho


 

Quando criança, soube sermpre que minha mãe tocava violão com seus irmãos.  Juntos formavam uma espécie de banda da floresta, instrumentalizado por violão, cavaquinho, sanfona, triangulo, xeren, colher, balde e tudo que estivesse ao redor que fizesse barulho.. Uma verdadeira festa na floresta. No entanto, desde que me conheço como gente, nunca vi minha mãe tocar. Já cansei de pedir para ele tocar algo, sobressai sempre com uma boa desculpa. 

Era uma aldeia nova, crianças corriem para todos lados, cachorros vadios espalhados por tudo quanto é lado, mulheres atravessando o terreiro num movimento constante. O entardecer estava maravilhoso. Sentado num piso de paxiúba, podia contemplar desde uma casa na colina, toda paisagem da curva de um rio por entre as matas.

O clima era de final de tarde de alto astral. Estava com um grupo de amigos, creio todos da aldeia. Estava contente, mais com um ar de nostalgia, não sei porque, mais feliz de estarmos todos juntos. Algo me apertava o coração, que me fazia sentir um vazio, mais tempo feliz de poder está alí.. Sou estranho mesmo. Escuto alguém afinando o violão para tocar. Então olho pro lado direito e vejo minha mãe dedilhando um violão. Não podia acreditar, peraí, minha mãe tocando um violão, coisa que tinha sonhado a vida toda. Não acredito!!!!! melhor de repente, vira-se para me cantar e me disse:

- meu filho cante, aquela música?

- perguntei, qual mãe?

- Aquela que você estava cantando agora pouco, respondeu ela.

Ah, sim. Falei pra ela, sim. Aquela da menina da praia de boa viagem. Acontece, que há pouco tempo, tinha acabado de cantar essa música, claro com letra toda errado.. Cantando pela metade ou mesmo ficar preso apenas no trecho:

ah! éh! ah éh!!!

Tenho esse problema, não consigo memorizar as letras da música e sempre me prendo em algo para repetir várias vezes, até que as demais letras vem chegando na cabeça.

- Então cantei, para minha mãe. Claro, cantei errado, mais sem importar, porque tão pouco minha mãe também saberia da letra, mais cantei.. Vendo que estava cantando errado, a galera que estava comigo, cantou junto e aí foi só alegria.

Então acordei deste sonho.. não pude acreditar.. Fiquei um tempo acordado tentando entender, o porque de sonhar com minha mãe tocando para minha cantar.. Tentando consolar minha nostalgia e tocando para mim cantar " La Belle de Bejour" de Alceu Valença...

Raras vezes sonho com minha mãe, apenas quando preciso de um colo amigo, de consolo, de amor, de carinho, de atenção, quando preciso dela... Minha mãe é uma jóia rara na minha vida. Serei sempre seu filho mimado, chorão, atrapalhado, preguiçoso, etc.. Mesmo com todos esses defeitos, sempre fui seu filho querido e idolotrado.. Tiamo minha rainha!!!

No sonho via ao mesmo tempo que cantava, via imagem de uma moça correndo na praia.

Fico a imaginar, quantas coisas boas podemos fazer em vida, do que apenas em sonho, fico a imaginar, que a sensação da nostalgia está em tudo, mesmo em sonho a gente vive, ela pulsa dentro de nós.. Talvés seja um espaço vazio que entristece a alma, que vaga na escuridão da noite procurando respostas para aquilo que não tem respostas, que apenas o tempo irá mostrar com o tempo.

 

 

[ ver mensagens anteriores ]



Meu Perfil
BRASIL, Norte, RIO BRANCO, JARDIM DE ALAH, Homem, de 26 a 35 anos, Portuguese, English, Viagens, Casa e jardim, casado, 2 filhas
MSN -

O que é isto?